SHCS-CR Quadra 506 Bloco A - Entrada 59

Brasília - DF

Entre em contato conosco

(61) 3322-1100

CONTROLE FINANCEIRO - Prazo médio de pagamento: aprenda a calcular passo a passo

26 de fevereiro de 2021
Conta Azul

O prazo médio de pagamento mostra quanto tempo você tem para acertar as contas com seus fornecedores a partir da data de compra.

Quanto maior for esse período, melhor para o seu caixa, já que nem sempre o dinheiro das vendas entra rapidamente. 

Se você souber utilizar esse indicador na sua gestão financeira, terá condições de conciliar melhor as datas de pagamento e recebimento, além de melhorar a projeção do fluxo de caixa.

Quer aprender a calcular o prazo médio de pagamento?

Leia com atenção e domine mais esse indicador financeiro para gerenciar seu negócio.

O que é prazo médio de pagamento

O prazo médio de pagamento (PMP), também chamado de Prazo Médio de Pagamento a Fornecedores (PMPF), é um indicador essencial para a gestão financeira da empresa.

Ele mostra quanto tempo a empresa leva, em média, para pagar pelos produtos, serviços e insumos adquiridos de fornecedores.

Para isso, o PMP considera o intervalo entre a data de compra e a efetivação do pagamento a terceiros.

Com esse resultado em mãos, o gestor consegue avaliar o impacto das contas a pagar no fluxo de caixa, conciliar pagamentos e recebimentos, fazer projeções e gerenciar melhor o capital de giro.

Por isso, o prazo médio de pagamento é um dos KPIs (Key Performance Indicators, ou Indicadores-chave de Desempenho) mais importantes para entender o comportamento das finanças na organização. 

Para uma análise mais completa, é preciso considerar também o prazo médio de recebimento das vendas, que veremos em mais detalhes ao longo do artigo.

Motivos para calcular o prazo médio de pagamento

Com o prazo médio de pagamento, você sabe exatamente quanto tempo tem para pagar seus fornecedores a partir da data de compra e, dessa forma, consegue se organizar melhor.

Veja alguns motivos para adotar o indicador. 

Facilita a adimplência da empresa

Ao calcular o prazo médio de pagamento dos fornecedores, é mais fácil manter as contas em dia e evitar atrasos ou inadimplência no negócio.

Afinal, se você sabe quanto tempo tem para quitar as compras, consegue se planejar para fazer os pagamentos nas datas corretas e preparar seu caixa para os custos. 

Isso evita prejuízos com multas e juros, além do temido desgaste na relação com fornecedores e parceiros.

Ajuda a projetar o fluxo de caixa

O PMP também ajuda você a ter uma visão mais precisa das finanças e projetar seu fluxo de caixa com mais eficiência.

Além de acompanhar os relatórios semanais e mensais com as movimentações do caixa, é preciso estimar as receitas e despesas para os próximos períodos, como parte essencial do planejamento financeiro empresarial.

Com o prazo médio de pagamento, fica mais fácil projetar os custos de aquisição de mercadorias, produtos e insumos para os próximos meses.

Permite alinhar datas de pagamento e recebimento

Uma das estratégias usadas para melhorar a saúde financeira da empresa é buscar o alinhamento entre as datas de pagamento de fornecedores e recebimento do dinheiro das vendas.

O objetivo é receber o mais rápido possível e ter o máximo de prazo para pagar pelos produtos, acelerando o ciclo financeiro do negócio.

Com o PMP, você consegue programar melhor as datas de pagamento e comparar com os prazos de recebimento, buscando sempre o equilíbrio no caixa e a otimização do capital de giro. 

Serve para calcular o capital de giro/h3>

O PMP é um dado essencial para calcular a Necessidade de Capital de Giro (NCG) — saiba mais em nosso artigo sobre como calcular e gerenciar a reserva do seu negócio.

Com o prazo definido, você consegue dimensionar a reserva financeira necessária para cobrir todas as contas da empresa, considerando o intervalo entre a quitação das compras junto aos fornecedores e o recebimento do dinheiro das vendas.

Assim, é possível otimizar o capital de giro, evitando a tomada de empréstimos excessivos e o pagamento de juros aos bancos. 

Como calcular o prazo médio de pagamento passo a passo

O cálculo do prazo médio de pagamento deve ser feito em várias etapas e exige atenção aos detalhes.

Veja como proceder passo a passo.

1. Identifique os pagamentos a fornecedores

O primeiro passo para calcular o prazo médio de pagamento é identificar os pagamentos aos fornecedores no seu balanço patrimonial (BP).

Esses valores são registrados na seção de “passivo circulante”, que reúne todas as obrigações e dívidas de curto prazo da empresa (que precisam ser pagas em até 12 meses). 

O relatório é fornecido pelo seu contador e facilita muito a coleta de dados para a realização do cálculo. 

2. Calcule o valor médio das compras

Agora você precisa calcular o valor médio das compras realizadas no período de análise do PMP.

Para isso, é preciso utilizar uma fórmula específica que considera os custos de aquisição das mercadorias ou produtos e a variação do estoque:

Compras = CMV + Estoque final - Estoque Inicial

No caso, o CMV é o Custo das Mercadorias Vendidas, mas você também pode utilizar o CPV (Custo dos Produtos Vendidos) ou CSV (Custo dos Serviços Vendidos), de acordo com a atividade da empresa — lembrando que, em contabilidade, produtos são itens fabricados pela empresa, enquanto mercadorias são itens revendidos pelo comércio.

Vamos supor que uma empresa do comércio tenha um CMV de R$ 2 mil, Estoque Inicial de R$ 1 mil e Estoque Final de R$ 1.500,00. 

Assim, o cálculo ficaria:

Compras = R$ 2.000,00 + R$ 1.500,00 - R$ 1.000,00

Compras = R$ 4.500,00 - R$ 1.000,00

Compras = R$ 3.500,00

Logo, o valor médio de compras no período nesse exemplo seria de R$ 3.500,00.

Para facilitar, esse valor também pode ser identificado na Demonstração de Resultado do Exercício (DRE), que detalha os custos de mercadorias vendidas.

3. Calcule o PMP

Com o valor pago aos fornecedores e valor médio de compras, você já pode aplicar a fórmula oficial do prazo médio de pagamento:

PMP = Fornecedores / Compras x 360 

Usando o exemplo anterior, vamos imaginar que a mesma empresa tenha pago aos fornecedores R$ 500,000 no período.

Logo, temos o seguinte cálculo:

PMP = R$ 500,00 / R$ 3.500,00 x 360

PMP = 0,142 x 360

PMP = 51,42

Isso significa que a empresa leva, em média, 51 dias para pagar seus fornecedores.

Outros prazos médios além do PMP

Para analisar o prazo médio de pagamento, é importante considerar outros indicadores de prazo médio essenciais para a empresa: recebimento e estoque.

Veja como calcular cada um deles.

Prazo médio de recebimento (PMR)

Ele é conhecido como prazo médio de recebimento das vendas (PMRV) ou prazo médio de cobrança, pois indica quanto tempo a empresa leva para receber o dinheiro após a efetivação da venda.

Como muitas vendas são feitas a prazo, esse valor pode mudar bastante de acordo com as atividades do negócio. 

Para calcular o PMR, basta utilizar a seguinte fórmula:

PMR = Total pendente a receber / (Total vendido/ Dias do período)

Supondo que a empresa do exemplo anterior tenha vendido R$ 300 mil no ano e tenha R$ 50 mil pendentes a receber, temos o cálculo:

PMR = R$ 50.000,00 / (R$ 300.000/ 360) 

PMR = R$ 50.000,00 / R$ 833,33

PMR = 60

Nesse caso, o prazo médio para receber o dinheiro das vendas é de 60 dias no período.

Prazo médio de renovação de estoque (PMRE)

O prazo médio de renovação de estoque (PMRE) indica quantos dias, em média, os produtos ficam armazenados na empresa antes de serem vendidos (no caso de empresas do comércio).

Dessa forma, ele indica quanto tempo o estoque demora para se renovar, através da seguinte fórmula:

PMRE = (Estoque Final - Estoque Inicial) x Dias do Período / CMV

Retomando nosso exemplo, temos os seguintes dados:

Nesse caso, o cálculo ficaria assim:

PMRE = (R$ 1.500,00 - R$ 1.000,00) x 360 / R$ 2.000,00

PMRE = R$ 500,00 x 360 / R$ 2.000,00

PMRE = R$ 180.000,00 / R$ 2.000,00

PMRE = 90

Isso significa que a empresa leva, em média, 90 dias para renovar seus estoques durante o ano. 

Como analisar o prazo médio de pagamento

Agora que você aprendeu a calcular o prazo médio de pagamento e outros indicadores semelhantes, é importante saber analisar esses dados para tomar decisões no seu negócio.

Veja alguns pontos importantes para considerar.

Análise de prazos médios em conjunto

Se você olhar somente para o prazo médio de pagamento, não terá muita informação sobre a situação financeira da empresa.

Por isso, é recomendado analisar os indicadores de prazos médios em conjunto.

Combinando os três indicadores que vimos anteriormente, você consegue avaliar melhor o ciclo financeiro da empresa e definir estratégias certeiras.

Vamos recapitular os dados da empresa que utilizamos como exemplo:

Nesse caso, o prazo médio de pagamento é inferior ao prazo de recebimento, o que pode indicar um problema de liquidez, já que a empresa precisa quitar suas compras antes de receber o dinheiro das vendas.

Ao mesmo tempo, prazo para renovação do estoque pode ser considerado longo para essa situação, revelando que a empresa tem espaço para melhorar seu giro de estoque.

Diagnóstico financeiro

Como vimos, quanto maior a distância entre o pagamento e o recebimento, maior será a necessidade de recursos da empresa.

Por isso, a falta de organização nos prazos médios de pagamento e recebimento afeta diretamente a saúde financeira da empresa.

No caso, os indicadores mais influenciados pelo PMP são a liquidez, lucratividade e endividamento.

A liquidez indica a capacidade da empresa de quitar suas obrigações, enquanto a lucratividade mostra sua capacidade de gerar lucro e o endividamento revela o grau de comprometimento dos ativos em relação aos passivos. 

Com uma análise completa dos indicadores de prazo médio, você consegue fazer um diagnóstico financeiro preciso e entender o impacto desses prazos em outros KPIs essenciais do negócio. 

Negociação com fornecedores

Obviamente, toda empresa quer o máximo de prazo possível para pagar seus fornecedores, evitando a necessidade de empréstimos para cumprir com suas obrigações. 

Na outra ponta, os consumidores também querem cada vez mais prazo para pagar pelas compras, e se não houver uma boa negociação com o fornecedor, as datas podem não bater no caixa.

Logo, é preciso chegar a um acordo sobre os prazos de pagamento que permita à empresa organizar melhor seu fluxo de caixa e, ao mesmo tempo, preserve um bom relacionamento com os parceiros.

Acompanhe seu prazo médio de pagamento com a Conta Azul

A forma mais eficiente de acompanhar seu prazo médio de pagamento e outros indicadores financeiros é por meio de um sistema de gestão digital.

Na plataforma 100% online da Conta Azul, você tem acesso a um módulo financeiro completo com controle de contas a pagar e a receber, conciliação bancária, fluxo de caixa, emissão de boletos e várias outras funções. 

Na seção de contas, você consegue aplicar filtros por data, categoria e centro de custo, além de receber avisos sempre que uma data de vencimento está próxima. 

E o melhor: fica muito mais fácil calcular o prazo médio de pagamentos com o histórico completo de contas a pagar e o relatório de custos e pagamentos. 

Assim, você consegue renegociar prazos com os fornecedores, adiar compromissos ou pedir antecedência na emissão da nota para melhorar o processo de pagamento, por exemplo.

Para completar, o sistema garante acesso instantâneo a relatórios importantes como DRE Gerencial, posição de contas e balanço patrimonial. 

Viu como a tecnologia pode ajudar no cálculo do prazo médio de pagamento?

Compartilhe nas redes sociais

Facebook Twitter Linkedin
Voltar para a listagem de notícias

Formulário de Contato

Agende uma sessão de estratégia para sua empresa agora mesmo

Trocar imagem

Copyright © 2018 - 2021 Cobras Contabilidade | Desenvolvido por: Sitecontabil